quinta-feira, 2 de julho de 2015

RESENHA: FUTURE IMPERFECT 2

AVISO: TEM SPOILER


Fala Galera! O Multiverso foi destruído e tudo o que resta é o Battleworld, o planeta é composto por fragmentos de várias realidades, uma delas é Dystopia um lugar regido por Maestro e os rebeldes querem tira-lo do poder.

O Major Ross e Glen Talbot foram atingidos por uma dose massiva de raios cósmicos numa missão espacial, Talbot não resistiu e perdeu a vida, mas Ross sofreu uma mutação, sua pele foi transformada em pedra e ele adquiriu uma força surpreendente, daquele dia em diante ele seria o Coisa.


Ross se tornou o líder da resistência, a meta deles é tirar Maestro do poder, falar é fácil, fazer é muito mais difícil, o Gigante de Pele Verde enfrenta o Coisa, mas por mais que Ross tente ele é incapaz de superar seu inimigo e mais uma vez Maestro mostra porque é ele quem manda em Dystopia.


Ruby Summers tenta ajudar, mas pouco pode fazer, pois suas rajadas ópticas não surtem o efeito desejado e quando os soldados de Maestro chegam à situação só não fica mais complicada porque ela recebe a ajuda de Layla Miller.

O Coisa foi preso, mas ao invés de receber a pena de morte ele escuta algo surpreendente de Maestro. O Golias Esmeralda afirma que ambos têm interesses em comum, Ross quer que Maestro saia de Dystopia e realmente ele quer sair, mas precisa da ajuda do Coisa, pois sua meta é matar Destino e assumir o poder.



Peter David dá uma aula de roteiro em Futuro Imperfeito 2, ele oferece ao leitor uma história inteligente, com ação na dose certa, com uma movimentação constante que aponta para uma sequencia muito promissora.

O fato do Coisa ser o Major Ross é um diferencial interessante, a inserção de Layla Miller, os planos de Maestro, o combate entre Maestro e o Coisa e as motivações de cada personagem mostram que Peter David tem o roteiro na mão e usa cada personagem com muita competência.


A arte de Greg Land está muito boa, ele está conseguindo construir paneis que retratam bem o roteiro proposto por Peter David, isso revela uma sintonia bacana entre a equipe criativa.

Futuro Imperfeito segue como uma das melhores histórias ligadas a Secret Wars e que venha logo a próxima edição.

Nota 8,5

Até a próxima!

3 comentários:

  1. Realmente, muito boa essa equipe criativa!! Essa revista também esta muito legal!! Espero que a próxima dupla criativa (Pak/Cho) também esteja inspirada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero que esse novo gibi do Hulk seja promissor meu bom amigo.

      Excluir
  2. essa série ta fooooooooooda!

    ResponderExcluir