quarta-feira, 11 de junho de 2014

RESENHA: HULK VS ABOMINÁVEL, ROUND 2

AVISO: TEM SPOILER


Na segunda edição do título mensal do Golias Esmeralda começou  um combate de titãs. Não bastasse isso Maria Hill enfrenta problemas, pois alguns homens usando trajes especiais atravessaram uma parede e decidem eliminar a diretora da Shield. É neste contexto que começa Hulk 3.

Maria Hill mostra para o seus algozes porque é a diretora da Shield, rapidamente ela os derrota e descobre que o Abominável que está lutando com o Hulk é na verdade uma espécie de veículo não tripulado e que foi construído a partir de tecido gama irradiados retirado de Banner.


Enquanto isso, a luta entre o Hulk e o Abominável não favorece em nada o Golias Esmeralda, no meio da batalha os Vingadores chegam ao local para ajudar o Hulk, em outro lugar um homem lidera uma grande equipe de laboratório, foi neste local que o Abominável foi criado, e é revelado que ele fez melhorias no Abominável e que ele conhece Bruce Banner há muito tempo.

O Hulk volta à forma de Bruce Banner, o problema é que Banner não pode ficar se transformando no Hulk, pois o dano cerebral que ele sofreu é muito intenso e devido ao fator de cura do Gigante Verde o cérebro do bom doutor pode ser “curado”  de uma forma errada.


Mesmo não se lembrando de quem é ou quem são as pessoas que estão diante dele, Banner entende que não pode ficar parado olhando aquelas pessoas caírem diante do Abominável. Então ele se transforma mais uma vez, o Abominável derruba o Hulk, mas ele se levanta empunhando o escudo do Capitão América e dizendo que ele nunca vai se render.


Hulk 3 é a melhor história escrita por Mark Waid até o momento. O leitor se depara com um roteiro intenso onde tudo ocorre de forma frenética, pois as decisões precisam ser tomadas rápido, pois todos estão em risco.

Para quem gosta de violência a presente edição é um prato cheio, em quase todas as páginas existe uma cena de luta, pois Waid retrata um estado de guerra na pequena cidade em que Banner estava escondido.


Mas, não se trata de uma história onde os personagens estão brigando e só,  toda a luta faz sentido e está perfeitamente amarrada as revelações feitas no decorrer da história, como por exemplo, que o Abominável é radioativo, que o sujeito que o criou conhece o Banner, que o fator de cura do Hulk pode prejudicar Bruce e assim por diante.

Waid mostra que tem o personagem na mão, sua narrativa prende a atenção do começo ao fim, no quesito arte, Mark Bagley fez um trabalho perfeito, cada um dos painéis foram ilustrados de maneira muito competente e a última cena deixa o leitor doido pela próxima edição.


A terceira edição da mensal do Golias Esmeralda é excelente. É a aquela história que você lê muitas vezes e não se cansa, pelo contrário, cada vez que você lê a história fica melhor.


Até a próxima!

6 comentários:

  1. ótimo texto parceiro!

    To na expectativa da conclusão desse arco!

    ResponderExcluir
  2. Posso dizer aqui que a conclusão desse arco foi interessante e o nível promissor sempre mantido por parte do Waid.
    Não vou spolear mas pra quem leu EXTREMIS do latinha (que recentemente está sendo republicado em graphic novel pela Salvat) terá uma base de como será Omega Hulk pelo Duggan, o Waid já deixou tudo encaminhado agora a responsa cabe ao Duggan, ou ele mantém o nível ou bosteia tudo!

    ResponderExcluir
  3. João nem precisa postar esse comentário, mas dá uma olhada nisso:
    http://omelete.uol.com.br/hulk/quadrinhos/incredible-hulk-1-bate-recorde-em-leilao/#.U54EQpRdVA0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale sempre a pena compartilhar essas notícias.

      Excluir