quarta-feira, 10 de junho de 2015

RESENHA: VINGADORES: OS HERÓIS MAIS PODEROSOS DA TERRA


Fala Galera! A Panini deu inicio a mais uma revista mensal, a saber, Vingadores: Os Heróis mais Poderosos da Terra. O Mix reúne as histórias de alguns dos mais importantes personagens da Marvel.

Dados da Publicação

Título: Vingadores: Os heróis mais poderosos da Terra.
Periodicidade: Mensal
Distribuição: Nacional
Preço: 17,20
Número de Páginas: 164
Papel: Pisa Brite

Conteúdo

Capitão América

Depois de enfrentar o Martelo de Ferro o soro do supersoldado foi neutralizado do organismo do Capitão América e Steve Rogers começou envelhecer rapidamente. O mundo não para e Zola está de volta, ele fez uma aliança com o Caveira Vermelha e um dismorfo de Zola chega à Terra com o objetivo de matar o Capitão América.


A narrativa de Rick Remender é razoável, está rolando um romance entre o Falcão e Azeviche, a condição de Rogers é diagnosticada como irreversível e o envelhecido Capitão América tem sido duramente criticado por parte da imprensa.

As bases para o arco foram postas na presente edição e a arte de Carlos Pacheco é muito bacana.

Homem de Ferro

Os anéis do Mandarim estão procurando pessoas dignas para usa-los, uns dos escolhidos é o Malekith senhor dos Elfos Negros, Tony Stark fica sabendo o que está acontecendo, para piorar a situação Malekith está matando os outros portadores dos anéis e tomando cada anel para si.


Kieron Gillen escreve uma história interessante, que deve render um arco bacana. Algumas tramas paralelas estão sendo contadas e Arno Stark vai obtendo um certo espaço na narrativa. O desenhista é Luke Ross que merece elogios pelo trabalho apresentado na referida edição.

Loki: Agente de Asgard

Loki agora é agente de Asgard e as mães supremas dão a ele a primeira missão, invadir a Torre dos Vingadores e digamos dar uma ajuda para Thor: O Deus do Trovão. Obviamente de bobo Loki não tem nada e resolve favorecer a si mesmo. Usando de algumas artimanhas ele consegue êxito em sua missão.


Al Ewing oferece uma narrativa divertida do deus da trapaça, ele mostra um Loki tentando construir uma nova imagem, mas que continua usando de antigas artimanhas para conseguir o que deseja.

A trama é bem construída, Loki é bem trabalhado e o gancho deixado pelo autor no final da história aponta para um futuro promissor para o título. Lee Garret é quem desenhou a história, sua arte é bem limpa, ele faz um “feijão com arroz” bacana.

Hulk

Inicio do arco: Quem atirou no Hulk, Bruce Banner levou alguns tiros na cabeça e está em situação crítica, um neurocirurgião é chamado para opera-lo, mas descobre que as pessoas que estão ali são criminosas e desejam controlar o Golias Esmeralda. Algumas situações ocorrem, Banner se transforma no Hulk, salva a vida de algumas pessoas e depois é encontrado por Maria Hill e pelo agente  Coulson numa situação bastante complicada.


A narrativa de Mark Waid flui fácil, ele tem o título na mão e sabe muito bem o que está fazendo, a história não fica tediosa em nenhum momento e os personagens são muito bem trabalhados. Mark Bagley retrata muito bem a história.

Vingadores Secretos

Ocorreram algumas mudanças nos Vingadores Secretos, o agente Coulson vai para uma missão junto com o Nick Fury. A IMA ataca o Gavião Arqueiro, Maria Hill fiscaliza as inovações armamenticías propostas por Modoc e no final a situação fica complicada para todo.


Ales Kot oferece para o leitor uma narrativa bacana, bem amarrada e com boas deixas para a próxima edição, ele tenta oferecer alguns momentos engraçados na trama e arte de Michael Walsh combina bem com a proposta de Kot.

Thor: O Deus do Trovão

A corporação Roxxon diz que quer salvar o mundo, mas o anseio é por ganhar mais dinheiro ainda, Thor acaba frustrando as intenções da corporação e tudo o que ele está fazendo  tem como meta conquistar a agente Solomon. No futuro a versão anciã do deus do trovão se depara com Galactus.


Jason Aaron é um roteirista muito competente, sem inventar a roda ele constrói uma trama tensa e divertida ao mesmo tempo, tensa por causa do combate a grandes empresas, a ganancia desenfreada e a exploração da boa vontade dos outros.

Divertida pelo fato de Thor tentar conquistar a agente Solomon, por mais que ela diga não ele tenta superar a resistência dela. Quanto a arte Esad Ribic é muito bom no que faz.

Selvagem Hulk

História ambientada no passado do Hulk e dos X-men onde o professor Xavier quer ajudar Banner se livrar do Hulk, o Líder tem planos, o Abominável acaba aparecendo e a coisa pode ficar muito complicada.


A narrativa proposta por Alan Davis é muito boa, ele soube ambientar a história de forma adequada e trabalha os personagens muito bem, além disso, a arte de Davis é de encher os olhos.

Considerações Finais

Vingadores: Os heróis mais poderosos da Terra 1 é uma edição que vale a pena, não apenas pelo Hulk (que é meu personagem favorito), mas pelo todo, nenhuma história é ruim e garante bons momentos de leitura para o fã da Nona Arte.

Outro elemento importante é o fato da publicação reunir personagens icônicos da Casa de Ideias. Espero que no futuro a mensal da Viúva Negra seja anexada ao mix; destaque nesta edição para Hulk, Selvagem Hulk e Thor.

Publicação mais do que indicada.

Nota 8,0

Até a próxima!




Nenhum comentário:

Postar um comentário